Os memes devem sair da internet para as páginas das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Pelo menos é o que pensam especialistas e sites que dão dicas de como se preparar para os exames. Os vídeos, fotos ou sons que viralizam são unanimidade entre professores por serem termômetros de atualidade.

Thiago Braga, professor de português do Sistema de Ensino pH, ouvido pelo UOL, explica que, caso a previsão se concretize, pode não ser tão fácil quanto parece. “O meme que conjuga o verbal e o não-verbal exige uma interpretação muito atenta do aluno”, detalha. “O meme é muito próximo da charge, tanto em termos de leitura quanto na necessidade de conjugar texto e imagem para a interpretação”, completa.

Também especialista, Simone Motta, professora e coordenadora de português do grupo Etapa, acrescenta que o uso de linguagem não-verbal é comum no exame, que já apresentou quadrinhos e propagandas para interpretação.

A aposta dos professores é que os memes sejam usados em questões objetivas, que exijam senso crítico. O professor de português do curso Poliedro indicou que os candidatos estudem os quatro conceitos fundamentais da língua portuguesa: a polissemia, a homonímia, as conjunções e o duplo sentido.

 

fonte: uol.com/educacao
Recent Posts

Leave a Comment